WhatsApp (11) 9889 29 889 hathayoga.studio@hotmail.com

VOCÊ PRATICA MAIS

COM A GENTE

Courses Yogaway

DIGA-ME E EU ESQUECEREI,
ENSINA-ME E EU PODEREI LEMBRAR,
ENVOLVA-ME E EU APRENDEREI.

Benjamin Franklin

É mais fácil do que você imaginava!

Se existe milhões de pessoas praticando yoga no mundo é sinal que é simples e de fácil compreensão.
Aprenda o passo-a-passo de tudo que é primordial e importante para iniciar-se e entender o que antes parecia impossível e perceber que tudo é mais fácil e possível do que imaginava. Acreditamos que você mais informado, com certeza vai melhorar sua prática.

yogaway courses
Curso Hatha-Yoga Studio

Nosso conteúdo é atualizado constantemente.

O objetivo da nossa equipe de professores Yogaway é manter sempre nossos visitantes atualizados, informados e seguros para irem atrás de seus sonhos, desejos e conquistas com a melhor base de informações e estudos para uma prática mais consistente, profunda e transformadora

CURSO DE YOGA

INICIANTES

PRATICAR YOGA É MUITO MAIS SIMPLES DO QUE VOCÊ IMAGINA

Para praticá-lo, basta conseguir inspirar e expirar com harmonia, ritmo e controle. Continuar respirando… para encontrar-mos dentro de nós a quietude da mente, corpo saudável, a alegria, paz interior, disposição e vitalidade, entre tantos outros benefícios.
Vamos experimentar!
Continue lendo e experimente nossas práticas sugeridas para descobrir um universo cheio de possibilidades bem pertinho de você e mais acessível do que você imagina.

YOGA É PARA VOCÊ

O Yoga é um guia completo para a mais honesta e natural vida plena. É um caminho de superação dos limites do corpo e mente, para um mergulho interior na paz e equilíbrio. Diferente do que muitos imaginam, Yoga é uma prática baseada em uma filosofia que atende a todas as pessoas, sem distinção e pré-condição. Não importando se é magro ou gordo, alto ou baixo, enrijecido ou flexível, feliz ou triste. Independente dos diferentes biotipos e circunstâncias internas e externas, o Yoga restabelece e favorece um novo padrão de equilíbrio e harmonia que pode nos elevar aos céus.

Atualmente, são milhões de praticantes de Yoga espalhados em todos os continentes do mundo. Não existe fronteiras para uma disciplina natural ao corpo e a mente humana para restaurar a paz, alegria e harmonia. Nesse processo, as práticas do Yoga restauram o corpo a seu estado natural saudável e o liberta dos conflitos, dúvidas, da mente agitada, tristeza, angústias e ansiedade.

A proposta do Yogaway é que todos encontrem uma prática que adeque-se ao seu corpo-mente e suas necessidades pessoais. Por isso, você irá encontrar aulas prontas especiais para esportistas, homens e mulheres, crianças e adolescentes, casais, gestantes (em cada período da gestação) e pós-parto, maturidade e plus size, assim como aulas para o ambiente de trabalho (office). Além de aulas especiais para as questões mais comuns dos tempos atuais, como o yoga voltado para o auxílio da TPM, ansiedade, estresse, abertura pélvica, insônia, entre outros.

Agora, não há mais desculpas para não praticar. Há apenas diferentes oportunidades para encontrar a forma ideal de se praticar que é A SUA!

YOGA FOR EVERYONE

DESCUBRA O SEU YOGA

Yoga é um bem da humanidade, porque é dentro de nós que iremos encontrar absolutamente tudo o que precisamos. É através da experiência com o corpo e com a mente que iremos descobrir nossa forma de ser feliz, de manter o equilíbrio, ter uma mente mais concentrada e encontrar seu caminho meditativo. As ferramentas e técnicas são iguais para todos, porém a forma como iremos vivenciá-la é única, porque nós somos únicos.

Praticar Yoga não é alcançar as mãos nos pés. É como você alcança, o caminho, a sua atitude interna que o leva aos pés.

É praticando. É descobrindo-se. É desafiando-se que iremos finalmente encontrar aquela expressão autêntica de nós mesmos. O Yoga nós mostra quem verdadeiramente somos e através do Yoga nós descobrimos também o próprio Yoga. Porque quando começamos a praticar temos diversas idéias e expectativas com relação à prática, e é somente usando o Yoga que iremos entender o que de fato ele é e quem de fato nós somos.

O PODER TRANSFORMADOR DO YOGA

Quando praticamos com vontade, determinação e regularmente, iremos naturalmente nos esforçar para ser melhor, para cultivar nossa individualidade, refinar nossos dons, talentos e capacidades e desenvolver a capacidade de conquistar tudo o que desejamos para nós mesmos e para a nossa vida, como uma extensão natural da prática. Se nossa vontade for inquebrantável, iremos encontrar um espaço de paz, felicidade e realização muito plenos dentro de nós. Que naturalmente, irão manifestar-se em incontáveis benefícios em nossos corpos, mente e vida, como:

  • Antiestresse e alívio da ansiedade
  • Desenvolve e melhora a concentração
  • Libera as tensões e acalma a mente
  • Aflora a intuição e aumenta a criatividade
  • Equilíbrio em diversos aspectos
  • Vitalidade e vigor
  • Fortalecimento do Sistema Imunológico
  • Tonifica e flexibiliza
  • Inspiração, coragem e força de vontade
  • Viver o momento presente com consciência e discernimento
Sun Salutation

ENCONTRE SEU PROPÓSITO E INTENÇÃO PESSOAL

Faz total diferença para a prática do Yoga encontrar seu propósito e intenção pessoal. Quando sabemos porque estamos fazendo algo, praticamos com mais determinação, com mais vontade e com mais disciplina. Porque sabemos o que queremos e onde desejamos chegar. Portanto, antes de iniciarmos nossa prática, devemos ter em mente a nossa intenção. É algo que chamamos de sankalpa, no Yoga, que é uma resolução, uma meta, um norte que irá nos guiar o tempo todo. Sempre que algo me tirar o foco, mudar meu rumo ou me distrair, eu volto novamente e lembro da minha intenção inicial.
Pense assim: guarde consigo a sensação do final de uma prática, e sempre que for iniciar sua sequência ou uma técnica específica, lembre-se dessa sensação. Ela irá te animar e sem dúvida, motivar!!! Porque, quanto mais praticamos yoga, mais iremos querer praticar. Quando mais nos sentimos bem, melhor iremos querer estar. Quanto mais forte for seu foco no seu propósito e intenção pessoal, mais possibilidade de concretizá-la você terá.

 

O YOGA COMO UM CAMINHO: VOCÊ CAMINHA E O YOGA ACOMPANHA

Não sabemos onde iremos chegar com a prática. É um caminho único e individual, portanto, cada um terá seu tempo e avançará gradativamente, conforme as transformações interiores vão acontecendo. O mais importante é manter uma prática regular e disciplinada com o autoconhecimento, aprimoramento e realização pessoal como foco. É através dessa prática que poderemos alcançar a paz, força interior, equilíbrio, saúde e ampliação da consciência do corpo e mente, além da transformação do espaço e ambiente em que vivemos.

O Yoga transforma as pessoas que o escolhem como uma caminho e ferramenta para tornar-se o seu melhor. É uma oportunidade de se conhecer, expressar seu melhor e relacionar-se melhor com as pessoas e o mundo. A ciência do Yoga elimina as dúvidas, esclarece as incertezas, fortalece o poder de discernimento, diminui as confusões da mente, além de tornar o corpo mais saudável. Com a prática do Yoga, percebemos o quanto mente e corpo caminham juntas e o quanto trabalhando uma ou outra, encontramos a integração.

GUIA DE VIAGEM BÁSICO DO INICIANTE NO YOGA

Paciência
É preciso seguir em frente. Mesmo quando ficar difícil, mesmo quando encontramos um obstáculo, mesmo quando tudo está maravilhoso. Ter calma com aquilo que não pode mudar e paciência com o que precisa de tempo para aprimorar-se

Persistência
O Yoga transforma as pessoas que o escolhem como uma caminho e ferramenta para tornar-se o seu melhor

Vontade
É uma das coisas mais importantes para uma prática verdadeira. Vontade para permanecer. Vontade para persisitir. Vontade para continuar. Vontade para seguir. Com a vontade sempre renovada, o yoga continuará renovando seu corpo e sua mente com incontáveis resultados.

Atenção
É a grande chave do Yoga. Como se tivesse pequenos olhos por todas as partes. Consciência por todos os lados. Atenção centrada. Atenção motivada. Atenção sempre presente.

Respiração
Inspire. Expire. Continue assim. Use a respiração como uma forma de estar presente, consciente e focado na sua intenção com a prática e no que precisa ser feito. Inspire. Expire. Flua e continue praticando.

“Você é seu próprio mestre, é você quem faz seu próprio futuro.”

Buddha

VAMOS NOS APROFUNDAR UM POUCO MAIS!

O QUE É O YOGA?

CONCEITOS ATUAIS

É muito fácil confundir Yoga com ginástica, técnicas de respiração ou ainda como um método para manter-se em forma. Isso acontece, porque de fato Yoga  possui muitas interpretações e abrangência, portanto é natural termos dificuldade para defini-lo.

Em linhas gerais, yoga é uma palavra masculina de origem sânscrita (uma das línguas oficiais da Índia) que significa união da mente com o todo ou disciplina do corpo. A integração do corpo (coordenação dos movimentos, tônus muscular, sistema glandular, nervoso etc) possui relação direta com a mente (pensamentos, emoções e intelecto) que ao mesmo tempo está vinculada com a espiritualidade. Como pode-se perceber, o Yoga em sua amplitude, possui diferentes tipos e áreas para atender diferentes aspectos do ser humano.

 

A DISCIPLINA DO YOGA É COMO UMA “ÁRVORE”
QUE POSSUI MUITOS “RAMOS”.

DENTRO DOS PRINCIPAIS RAMOS TEMOS:

    1. Hatha-Yoga – Yoga da disciplina da energia física e mental – a mais popular no Ocidente;
    2. Bhakti-Yoga – Yoga do amor e devoção;
    3. Jñana-Yoga – Yoga da sabedoria;
    4. Mantra-Yoga – Yoga dos sons de poder;
    5. Tantra-Yoga – Yoga da disciplina energética;
    6. Karma-Yoga – Yoga da atividade, serviço, da ação e reação;
    7. Raja-Yoga – Yoga dos domínios da mente.

O QUE NÃO É YOGA

MITOS E CONFUSÕES

NÃO É RELIGIÃO

Para se tornar uma religião ou uma doutrina é necessário um sistema de crença ou fé religiosa, uma adoração a alguém, uma hierarquia sacerdotal e ritual com base em um livro canônico. Tudo que não encontramos no Yoga. Esta filosofia[1] que todos podem praticar, independente de suas crenças, está a disposição da humanidade.

A prática do Yoga não interfere em nada em sua escolha religiosa, pelo contrário, pratique Yoga para fortalecer a sua crença! Através desta prática cultivamos as éticas e virtudes universais[2], que encontramos em praticamente todas as religiões e em bases para um bom convívio social. Praticantes do Yoga tornam-se mais sensíveis, perceptíveis, íntegros, mais lúcidos e espirituosos. Sendo assim, fortalece e ajuda-nos a expressar tudo que temos de melhor: nossas virtudes e melhores sentimentos. Elementos essenciais para uma melhoria individual e de toda uma nação.

___________________________________________________
[1] Filosofia resume-se em “paixão” pela sabedoria, experimentado apenas pelo ser humano consciente da sua própria incompreensão sobre o todo e tudo.
[2] Leia “Os oito degraus do Yoga” sobre os conceitos universais da filosofia do Yoga.
[3] Campo sutil ou astral (energético) e causal, o campo da bem-aventurança.

 

NÃO É MILAGRE

Não existem milagres e mágicas dentro do Yoga. Com um pouco de conhecimento sobre anatomia, fisiologia e psicologia, facilmente percebe-se que a prática regular atua sobre o sistema muscular esquelético, sanguíneo, glandular e mental, vitalizando e fortalecendo aspectos virtuosos; gerando calma e equilíbrio, aliviando tensões. Todo esse conjunto de efeitos, podem parecer  milagrosos, mas não são. Todos os recursos são seus, ao se utilizar as ferramentas do corpo e mente sobre o comando da técnica, estabelecendo uma condição natural de equilíbrio, saúde e felicidade.

 

NÃO É GINÁSTICA

Com a prática do Yoga desenvolve-se uma profunda força de vontade em oposição à força física no encargo da ginástica. A ginástica como os exercícios de musculação, pode ser necessária e deve ficar claro que o Yoga não a substitui, mas sim, a complementa. A prática regular das posturas do Yoga (āsana) tonifica os músculos, aumenta a flexibilidade e melhora consideravelmente os condicionamentos cardiorrespiratório e vascular. Em contraparte, na ginástica se utiliza da força física e perde-se muita energia, no Yoga se utiliza do poder volitivo e revitaliza-se energeticamente. Percebemos que ambos devem associar-se para promover a harmonia e o equilíbrio.

 

NÃO É A PESSOA QUEM DEVE SE ADAPTAR AO YOGA,
MAS A PRÁTICA DO YOGA QUE DEVE SER MOLDADA
PARA 
SERVIR A CADA PESSOA.

Tirumalai Krishnamacharya - Renomado Professor de Yoga

UM POUCO DA FILOSOFIA DO YOGA

Yoga existe há milênios e foi codificado aproximadamente 2.500 anos atrás, mas até os dias de hoje ninguém conseguiu precisar essa data. O texto responsável por este marco chama-se Yoga Sutra de Patañjali (aforismo do Yoga escrito pelo sábio Patañjali) e foi dividido em quatro capítulos com 196 aforismos, onde descreve em oito partes (ashtanga) como se atingir o objetivo do Yoga – que é o estado de supra-consciência ou Samadhi. Este estado é a união com o Absoluto, bem-aventurança, suprema felicidade, paz infinita e sabedoria eterna.

As oito partes ou passos (ashtanga) adiante, possuem uma relação íntima como de simbiose com todos os aspectos da consciência, influindo diretamente em cada célula do corpo, determinando a qualidade do seu ser e bem-estar. O desenvolvimento do autoaperfeiçoamento se dá através da construção de uma consciência treinada, equânime e fortalecida. Esses passos são como degraus para uma consciência mais elevada.

 

OS OITO DEGRAUS DO YOGA (ASHTANGA)

1º YAMA ▸ ÉTICA

Constitui-se das práticas dos comportamentos morais, éticos, restrições, disciplinas ou deveres para atingir a verdadeira concentração e pureza mental. São elas:

Ahimsa – Não violência a partir do pensamento à ação, sinônimo de gentileza ou amizade:

A não violência inicia-se no pensamento e vai até a ação, vinculando-se com a intenção. Ahimsa é sinônimo de gentileza ou amizade. A violência gera perturbação, medo, ignorância, desenvolve e fortalece a fraqueza mental. Determine-se a não ser violento e as virtudes surgirão. As pessoas que dominam este preceito são as de personalidade forte, mas que não perderam a ternura ou a compaixão; são pessoas respeitadas, especiais e de sucesso. Psicologicamente, é de fácil percepção quando uma pessoa reage violentamente com o intuito de “proteger-se” de algo, e isto está relacionado à sua falta de habilidade para lidar com a situação, portanto, aperfeiçoe-se e use da sua habilidade, experiência, preparo, técnica e conhecimento, para não usar instintivamente a violência. Supere-se e será forte, íntegro e desenvolverá a paz mental.

Satya – Falar a verdade, ser sincero, honesto, em conformidade com a parte (anga) acima:

Falar a verdade, ser sincero, honesto e  em conformidade com o preceito acima da não-violência é se assumir, reconhecer a sua própria condição e a partir daí melhorar-se em direção ao auto-aperfeiçoamento. Quem mente num jogo, mente para quem quer que seja, porque não aceita a realidade e quando a realidade não o agrada, prefere usar da mentira para adaptar a situação a seu favor. É um grande erro, porque a mentira destrói a mente, acaba com a firmeza moral, derruba a estabilidade mental, pois na memória fica o registro da não sinceridade, assim como em todas as células do seu ser. As escolas contemporâneas de ensino fundamental estimulam a franqueza e a verdade nos jogos internos porque sabem que estão estimulando o melhor caráter dos alunos. Falar a verdade, acima de tudo, fortalece todos os aspectos da autoestima, da coragem, de um bom caráter e da confiança. É uma manifestação de competência social.

Asteya – Não roubar em todos os sentidos, em conformidade com as partes acima:

Asteya significa não roubar em todos os sentidos, lidar com a verdade e explorar a sua própria originalidade. O desejo de possuir o que é do outro, leva-o a atitudes desagradáveis, desenvolve um péssimo caráter, perturba a mente com desejos inapropriados e afastam-nos da paz interior. Você deve ser capaz de interagir no meio social com ética.

“Quando você deixa de dizer para alguém alguma coisa
que você acredita ser “verdade”,
você está “roubando” o direito dele saber
o que você sente a seu respeito;
Quando você mata alguém, você está “roubando” o direito
de outras pessoas conviverem com a pessoa que você matou;
Quando você “maltrata” alguém,
você está “roubando” o direito dessa pessoa ser feliz;
Quando você mente para alguém,
você está “roubando” o direito dela conhecer a verdade.”

Trecho do filme “O caçador de pipas”.

Brahmacharya – Controle sexual ou compromisso com o objetivo em conformidade com as partes acima:

Brahmacharya possui diversos significados, sendo alguns deles: o controle sexual ou compromisso com a Verdade.
É preciso que fique claro que o sexo não é proibitivo, ele é reconhecido como uma forma manifesta da Criação, mas o descontrole e a valorização excessiva, nos dias atuais, revelam a falta de controle emocional e a fuga com o compromisso na verdade de seus objetivos. A energia advinda do sexo é muito forte e o excesso desta provoca desgastes energéticos que tornam a mente preguiçosa, levando a falta de ação, inércia e torpor. O controle sexual favorece o desenvolvimento de uma consciência forte e estável, fortalecendo o sistema nervoso e gerando um equilíbrio emocional.

Aparigraha – Isenção da ganância de riquezas ou posses, desde que em conformidade com as partes acima:

O apego é um dos grandes inimigos na busca de uma consciência liberta. Desenvolver a isenção de ganância de riquezas ou dos seus resultados é uma virtude que refletirá na sua personalidade e o fortalecerá. Aquele que domina aparigraha é livre de inveja, raiva, preocupação, medo e diversas outras condições emocionais perturbadoras da mente e consequentemente possui uma mente fortalecidaAparigraha não é uma sugestão de não possuir, é possuir sem ser possuído, também não é falta de interesse na busca dos melhores resultados, é a busca do objetivo sem comprometer a sua integridade. Buscamos resultados advindos do autoaperfeiçoamento e nunca devemos dar espaço àquelas condições psicológicas desqualificadas (ganância, medo, inveja, raiva etc.), senão interferirão na sua conduta ética para seus próprios fins.

2º NIYAMA ▸ AUTO-CONTROLE

Constitui-se das observâncias pessoais ou virtudes para a obtenção de auto-controle, sendo promissor para a prática espiritual da filosofia do Yoga. São elas:

Sauca – Pureza física (externa) e sutil (interna):

É necessário o cultivo da pureza interna e externa, isto é, a pureza do corpo físico através da pureza do corpo sutil. Existem diversas técnicas do Yoga que favorecem esses aspectos e fortalecem-os mentalmente. Este é o grande segredo da purificação, tornar a mente mais refinada, pura, forte e estável, gerando a verdadeira concentração e fortalecimento do poder volitivo. A pureza pode ser adquirida através de uma alimentação adequada, de práticas regulares do Yoga (posturas, respirações, kriya etc.), do cultivo das virtudes e dos preceitos de disciplina e auto-controle (yama e niyama).

Santosha – Contentamento:

Contentamento é um sentimento de prazer e está relacionado à satisfação, à alegria, o que gera uma paz interior, que se refletirá internamente nas camadas sutis da mente e externamente na personalidade e em suas atitudes. É aprender a olhar as coisas boas que temos internamente e também em nossas vidas. É sentir prazer e alegria ao que somos e ao que temos. Muitas vezes, perdemos muito tempo desejando aquilo que já temos, mas nunca demos oportunidade de reconhecer. O contentamente advêm do reconhecimento de que já temos tudo aquilo que precisamos para termos paz.

Tapas – Austeridade, disciplina:

Ser austero é sinônimo de integridade de caráter e está vinculado a todos os preceitos anteriores. Austeridade está relacionada à disciplina, como afirma o grande sábioYogi Gheranda:

Não existe cadeia (da alma) igual à ilusão (Maya),
poder supremo como a disciplina (Yoga).
Não existe amigo melhor que o conhecimento (Jñana),
adversário melhor que o egoísmo (Ahamkara).

Gheraṇḍa Saṃhitā 1:4
Texto tradicional da filosofia prática do Hatha-Yoga.

Svadhyaya – O estudo que o conduz ao autoconhecimento:

É o estudo dos textos espirituais e também do estudo interior que o conduz ao autoconhecimento, cria uma ponte para a consciência superior através da reflexão e meditação diária. O estudo associado à meditação o preservará do intelectualismo contra a real compreensão.

Ishvara pranidhana – Concentração no Absoluto:

É a própria humildade em reconhecer que existe algo superior, uma força maior e suprema e que move tudo, estando acima de tudo o que é manifesto neste universo. Está relacionado à crença de energias sublimes.

É de nossa total responsabilidade a utilização de toda a nossa capacidade interior. Quando nos conduzimos além da sincera possibilidade, devemos então manter sabiamente o equilíbrio com concentração, serenidade, paciência, desapego e resistência.

Tudo o que posso fazer é a minha parte.
Consigo me policiar e me concentrar.
O resto está fora do meu controle, não depende mais de mim.
Rezar é algo que me ajuda muito.
Converso com Deus durante a corrida.

Lornah Kiplagat
tricampeã e recordista (1h06min25s) mundial de meia-maratona.

3º ĀSANA ▸ POSTURAS

ĀSANA – Postura firme, estática, estável e confortável:

Ao realizarmos um āsana ou um conjunto deles estamos abrindo espaço dentro de nós para uma sensação, estado, vibração, pensamentos e energias equilibradas, elevadas, saudáveis e plenas. As posturas podem nos conduzir através das resistências, desconfortos e rigidez do corpo e da mente. Assim, temos a possibilidade de moldar nossos corpos de dentro para fora e e experimentar novas realidades e possibilidades dentro de nós mesmos. Fora que, em um outro aspecto, os āsanas trazem fortes mudanças metafísicas, despertando a consciência que está escondida e através dela, revelar nossa beleza interior.

No entanto, precisamos ter consciência que nossa evolução na prática de āsanas não é medida através da conquista de flexibilidade apenas, mas sim, através da ampliação da consciência, clareza, capacidade de discernimento, inteligência intuitiva aguçada e fortalecida, força de vontade e acima de tudo, uma concentração profunda e conexão com a fonte da existência, sentindo-nos parte e um com a totalidade.

Através da postura firme, estática, estável e confortável, vamos assentando nossa existência interior em um espaço onde a paz pode tornar-se realidade, encontrarmos conforto em sermos quem somos de verdade e permitir que através daquilo que nos incomoda, desafia e limita, encontrar a verdadeira liberdade da mente no corpo e do corpo na mente.

4º PRĀṆĀYĀMA ▸ RESPIRAÇÕES

PRĀṆĀYĀMATécnica respiratória para o controle da energia vital (prāṇā):

É o processo pelo qual através das técnicas respiratórias expandimos, intensificamos, propagamos o fluxo de energia no interior do nosso corpo. Ou seja, usamos a respiração para trabalhar com a energia vital interior. Precisamos lembrar que corpo e mente estão conectados, então, quando realizamos essa técnica estamos também integrando e sintonizando todos os nossos processos conscientes, e fazendo com que corpo e mente estejam em sintonia. Uma mente calma e equilibrada refletirá seu estado em nossas emoções e em nossos processos corporais, e assim também é o contrário. Intermediar o corpo e a mente, ser o elo de ligação, mobilizar e conduzir nossa energia vital são as funções da nossa respiração, além da condução de oxigênio.

São diversas possibilidades desta técnica, por isso é importante ir desenvolvendo-se em uma técnica de cada vez para melhor aproveitamento. Comece com a mais simples e avance conforme sentir que a anterior está confortável e natural. As diversas técnicas respiratórias podem ser realizadas sozinhas ou como preparação para técnicas de concentração, meditação e relaxamento.

5º PRATYĀHĀRA ▸ ABSTRAÇÃO DOS SENTIDOS

PRATYĀHĀRAAbstração dos sentidos:

Prati significa contra ou fora e ahara quer dizer comida ou o que você coloca para dentro. Ou seja, é controlar ou filtrar sobre tudo que colocamos para dentro ou que nos alimentados: de todas as influências e estímulos externos. É quase como que uma dieta alimentar, só que não está relacionado à comida ou alimento físico, mas sim, com o aspecto sutil daquilo que escolhemos e permitimos que entre para dentro de nós em forma de informações, ideias e a tudo que somos expostos. É uma forma de filtrar e escolher de forma consciente ao que e como e quando desejamos ser expostos a tal coisa. É escolher melhor o que desejamos que esteja presente dentro de nós. Uma forma de nutrição sutil e profunda. As influências externas exercem um poder muito forte sobre nós e muitas vezes, o que nossa mente absorve não é de boa qualidade e pode gerar instabilidade e agitação se permitirmos sermos bombardeados o tempo todo pelos os mais variados estímulos de forma indiscriminada.

A prática desta abstração ou escolha consciente e filtrada permite que nos separemos do mundo exterior para proteger nosso interior de influências desqualificadas e indesejadas, de tudo aquilo que não irá acrescentar e ajudar em nada em nosso trabalho interior e melhoria. Ele é a grande chave da nossa relação com o mundo exterior de forma seletiva e não descomedida, sem seleção alguma. É a primeira etapa antes das técnicas e do treino da concentração. É a forma de primeiro estarmos conscientes do que é de fora e dos outros, do que eu quero desse exterior e do que é meu e faz parte do meu interior. É separar o joio do trigo. E saber quando se isolar e quando se relacionar. Quando filtrar e quando absorver.

É o poder da escolha consciente. Assim como escolhemos uma alimentação natural e nutritiva, escolhemos nos expor ao que irá nutrir nossas mentes, emoções e alma.

Quando os sentidos já não estão em contato com seus próprios objetos
e assumem a natureza da consciência, isto é prathyahara.
Assim, obtém-se a total subjulgação dos sentidos.

– Yoga Sutras, II: 54-55.

6º DHĀRAṆĀ ▸ CONCENTRAÇÃO

DHĀRAṆĀConcentração profunda:

Concentração profunda pode ser comparada com uma lente de aumento sob a luz do sol, contra uma folha de papel. A lente de aumento concentra os raios do sol para um único ponto e queima o papel. Da mesma forma, quem tem concentração deve ser capaz de concentrar sua atenção para um único objeto que pode ser externo ou interno, sempre excluindo qualquer outro pensamento.

Exemplo

A atenção plena sobre um objeto externo, a chama de uma vela à sua frente, você pode pensar no fogo da vela, na cor, na intensidade da chama e ainda pode pensar sobre o seu movimento, mas não deve dar espaço para pensar em mais nada além da vela. A atenção deve estar sempre sobre controle para quando o pensamento fugir do assunto “chama da vela” você retomar a atenção. Um bom indicador de concentração é quando você não se distrai de um objeto por um bom período entre 25 a 30 minutos ininterruptos.

A concentração é nossa maior aliada durante toda a prática. Através dela nos aprofundamos e avançamos nas práticas e vamos nos preparando para conseguir meditar de forma consciente e consistente, com firmeza e naturalmente dedicados.

7º DHYĀNA ▸ MEDITAÇÃO

DHYĀNAEstado meditativo:

Estado meditativo, consequente da concentração profunda ou dhārāṇa.

Dhyana ou meditação inicia-se através da plena atenção sobre os pensamentos e controlá-los em algum nível. É natural da mente seu desejo por pensamentos e através dessa prática, conduzimos a mente para um único pensamento ou alguns poucos pensamentos sobre um mesmo aspecto. Se pensar em um objeto, você precisa treinar a mente para pensar somente naquele objeto e no que o envolve, nada mais. Isto é plena atenção e precisa ir prolongando o tempo em atenção plena, desta forma você entra em estado de concentração profunda e quanto mais estiver confortável nesta concentração, mais fácil entrará no estado meditativo.

8º SAMĀDHI ▸ PLENITUDE

SAMĀDHISupra-consciência:

É um estado de supra-consciência, que transcende qualquer descrição e possui diversos graus, do mais raso ao infinito profundo.

É um estado em que se É. Samadhi é uma condição muito além da mente comum, transcende o tempo, o espaço e a causalidade.

Esse estado é alcançado depois de um longo período de meditação, é um estado consciente do todo.

Você pode praticar Yoga por diversos motivos, mas, essa é uma das intenções, um dos pontos que todos os praticantes podem visar alcançar e que claro, podem ser possíveis e reais, dependendo da disposição, intenção e vontade de cada uma dentro da sua jornada interior. Não iremos nos aprofundar no assunto, porque o interessante é primeiro criar uma prática sólida e uma firmeza interior de propósito, aprofundando-se em todas as etapas anteriores, sabendo que este degrau é o último de uma grande escada que devemos subir internamente.

Comece então suas práticas e sabia que as possibilidades interiores são infinitas, mas, avance sem pressa, mas com passos constantes.

O YOGA APLICADO NO DIA A DIA

Antes de descrevê-los, devemos saber que pensamentos degradantes como de inveja, mentira, violência, egoísmo e outros, são desagradáveis, pois desmantelam a nossa força intrínseca para uma consciência elevada. Esses pensamentos inadequados tornam a mente desqualificada para qualquer evento, pois não constroem, e sim, destroem. Tornam a mente impura, distorcida, isenta de raciocínio claro, confusa, carregada de ilusão, indecisa, duvidosa, com baixo senso de discernimento, preguiçosa, instável, desconcentrada, mundana, apegada a coisas sem valor, gerando doenças por desequilíbrios energéticos. O pensamento inadequado nos faz perder energia, memória e outras formas inexpressivas, próprias de uma mente indisciplinada.

Devemos cultivar uma consciência saudável através da disciplina (yama) e auto-controle (niyama), ao estudar esses preceitos, observando que uma qualidade leva a outra e consequentemente uma fortalece a outra. Não existe conduta ética (yama) sem o desenvolvimento das virtudes (niyama), elas caminham juntas na formação da integridade humana. Como veremos adiante, o uso da disciplina e do auto-controle organizam a consciência do ser humano. Aquele que está desorganizado internamente, não possui a força da integridade, predomina a vulnerabilidade, afasta-se de seus objetivos.

VAMOS PRATICAR!

Na filosofia do Yoga encontramos orientações claras e precisas sobre nós, como o controle da mente (consciência dos sentidos) que tanto necessitamos para manter-nos em equilíbrio. Somos exigidos em diversos aspectos sociais e pessoais e devemos desenvolver certo controle. No início parecer um pouco difícil, mas a partir da primeira semana, percebemos o nosso progresso e nos entusiasmos a praticar. Você perceberá que esse esforço inicial diminui cada vez mais, e a sua mente é mantida sobre controle na mesma proporção.

No maior tratado filosófico, o Yoga Sutra de Patañjali, afirma em dois sutras:

II, 33 vitarka bhadhane pratipaksa bhavanam

É o desenvolvimento de idéias contrárias aos maus pensamentos, com a finalidade de evitá-los.

II, 34 vitarka himsayah krta anumoditah lobha kordha moha purvakah mrdu Madhya adhimatrah dukha ajnana ananta phala iti pritipaksa bahavanam

As ações maldosas, tais como agressão, etc., são feitas, levadas a ser feitas, e permitidas de ser feitas pela avareza, cólera, e ignorância; elas têm graus leve, moderado ou intenso e levam aos infinitos frutos do sofrimento e das trevas. Por isso deve-se desenvolver seus pensamentos contrários. ~ Os Yogasutras de Patañjali

Traduzidos do sânscrito e comentados por Carlos Eduardo G. Barbosa.

———————————

A prática consiste em mudar a sintonia dos pensamentos e emoções, sempre que percebidos, sem acordos internos, para pensamentos e emoções opostos.


ASANA - Posturas do Yoga

ASANA

Como funcionam as posturas do yoga.

 

CHAKRA

PRĀṆĀYAMA

Conheça os Chakras, nossos centros energéticos.

 

RELAX do Yoga

RELAX

Purifique corpo e mente com as técnicas do Kriya.

 

MOVIMENTOS DINÂMICOS

MOVIMENTO DINÂMICO

Técnicas de controle das suas energias.

 

PRĀṆA & NĀḌĪS

PRĀṆĀ & NĀḌĪ

Saiba mais sobre a energia vital e os canais energéticos.

 

CHAKRA

CHAKRA

Conheça os Chakras, nossos centros energéticos.

 

KRIYAS - PURIFICAÇÃO YOGA

KRIYA

Purifique corpo e mente com as técnicas do Kriya.

 

KRIYAS - PURIFICAÇÃO YOGA

DRISHTI, BANDHA E MUDRA

Técnicas de controle das suas energias.

 

SAIBA MAIS

AMPLIE SEUS CONHECIMENTOS

RELAXAMENTO CONSCIENTE

YOGA & LIFESTYLE A ARTE DO RELAXAMENTO Relaxar é uma arte. Pelo simples fato que  não se restringe a apenas um momento da prática: o final. Mas sim, deve permear toda a prática. O todo momento da prática devemos buscar o equilíbrio entre a ação firme e...

O QUE É MANTRA?

—01 Sons que transformam, que mobilizam e que cultivam o aprendizado e a mudança interior. Os mantras são os cantos/versos de poder que advêm das escrituras com uma estrutura específica, auxiliando na retenção do aprendizado e acesso ao conhecimento. Sua repetição...

MANTRA E AS EXPRESSÕES DA DIVINDADE EM NÓS

Cada tipo de mantra possui e traz uma identificação específica dentro de nós. Nos aproximamos daquela energia, daquela força, do poder contido no mantra.Sendo assim, precisamos lembrar disso ao escolher os corpos sonoros que iremos repetir. A escolha deve ser baseada...

UMA PRÁTICA ESPECIAL PARA MULHERES

A prática é o caminho e uma jornada de autoconhecimento e entendimento do que realmente necessitamos, proporcionando a redescoberta de nossa natureza intuitiva e da sabedoria do feminino que habita dentro de nós. Para que possamos usar essas ferramentas ao nosso...

POSTURAS DO YOGA

NO YOGAWAY VOCÊ JÁ POSSUI DEZENAS DE POSTURAS DO YOGA PARA CONSULTAR

EXPERIMENTE!

ACESSE

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

GERAL

  • YOGA PARA LEIGOS – Georg Feuerstein e Larry Payne – Alta Books editora
  • IOGA PARA FAZER EM CASA – Sivananda Yoga Vedanta Centre – Publifolha

FILOSOFIA

  • OS SUTRAS DO YOGA DE PATAÑJALI – Sri Svami Satchidananda –
  • A CIÊNCIA DO YOGA – I. K. Taimni – Teosófica

BIOGRAFIA

  • AUTOBIOGRAFIA DE UM IOGUE – Paramahansa Yogananda – Self Realization Fellowship
  • VIVENDO COM OS MESTRES NO HIMALAIA  – Swami Rama – Pensamento

PRÓXIMO PASSO ▶︎ POSTURAS DO YOGA ● ĀSANAS

POSTURAS DO YOGA

CURSO DE YOGA

INICIANTES

PRATICAR YOGA É MUITO MAIS SIMPLES DO QUE VOCÊ IMAGINA

Para praticá-lo, basta conseguir inspirar e expirar com harmonia, ritmo e controle. Continuar respirando… para encontrar-mos dentro de nós a quietude da mente, corpo saudável, a alegria, paz interior, disposição e vitalidade, entre tantos outros benefícios.
Vamos experimentar!
Continue lendo e experimente nossas práticas sugeridas para descobrir um universo cheio de possibilidades bem pertinho de você e mais acessível do que você imagina.

YOGA É PARA VOCÊ

O Yoga é um guia completo para a mais honesta e natural vida plena. É um caminho de superação dos limites do corpo e mente, para um mergulho interior na paz e equilíbrio. Diferente do que muitos imaginam, Yoga é uma prática baseada em uma filosofia que atende a todas as pessoas, sem distinção e pré-condição. Não importando se é magro ou gordo, alto ou baixo, enrijecido ou flexível, feliz ou triste. Independente dos diferentes biotipos e circunstâncias internas e externas, o Yoga restabelece e favorece um novo padrão de equilíbrio e harmonia que pode nos elevar aos céus.

Atualmente, são milhões de praticantes de Yoga espalhados em todos os continentes do mundo. Não existe fronteiras para uma disciplina natural ao corpo e a mente humana para restaurar a paz, alegria e harmonia. Nesse processo, as práticas do Yoga restauram o corpo a seu estado natural saudável e o liberta dos conflitos, dúvidas, da mente agitada, tristeza, angústias e ansiedade.

A proposta do Yogaway é que todos encontrem uma prática que adeque-se ao seu corpo-mente e suas necessidades pessoais. Por isso, você irá encontrar aulas prontas especiais para esportistas, homens e mulheres, crianças e adolescentes, casais, gestantes (em cada período da gestação) e pós-parto, maturidade e plus size, assim como aulas para o ambiente de trabalho (office). Além de aulas especiais para as questões mais comuns dos tempos atuais, como o yoga voltado para o auxílio da TPM, ansiedade, estresse, abertura pélvica, insônia, entre outros.

Agora, não há mais desculpas para não praticar. Há apenas diferentes oportunidades para encontrar a forma ideal de se praticar que é A SUA!

YOGA FOR EVERYONE

DESCUBRA O SEU YOGA

Yoga é um bem da humanidade, porque é dentro de nós que iremos encontrar absolutamente tudo o que precisamos. É através da experiência com o corpo e com a mente que iremos descobrir nossa forma de ser feliz, de manter o equilíbrio, ter uma mente mais concentrada e encontrar seu caminho meditativo. As ferramentas e técnicas são iguais para todos, porém a forma como iremos vivenciá-la é única, porque nós somos únicos.

Praticar Yoga não é alcançar as mãos nos pés. É como você alcança, o caminho, a sua atitude interna que o leva aos pés.

É praticando. É descobrindo-se. É desafiando-se que iremos finalmente encontrar aquela expressão autêntica de nós mesmos. O Yoga nós mostra quem verdadeiramente somos e através do Yoga nós descobrimos também o próprio Yoga. Porque quando começamos a praticar temos diversas idéias e expectativas com relação à prática, e é somente usando o Yoga que iremos entender o que de fato ele é e quem de fato nós somos.

O PODER TRANSFORMADOR DO YOGA

Quando praticamos com vontade, determinação e regularmente, iremos naturalmente nos esforçar para ser melhor, para cultivar nossa individualidade, refinar nossos dons, talentos e capacidades e desenvolver a capacidade de conquistar tudo o que desejamos para nós mesmos e para a nossa vida, como uma extensão natural da prática. Se nossa vontade for inquebrantável, iremos encontrar um espaço de paz, felicidade e realização muito plenos dentro de nós. Que naturalmente, irão manifestar-se em incontáveis benefícios em nossos corpos, mente e vida, como:

  • Antiestresse e alívio da ansiedade
  • Desenvolve e melhora a concentração
  • Libera as tensões e acalma a mente
  • Aflora a intuição e aumenta a criatividade
  • Equilíbrio em diversos aspectos
  • Vitalidade e vigor
  • Fortalecimento do Sistema Imunológico
  • Tonifica e flexibiliza
  • Inspiração, coragem e força de vontade
  • Viver o momento presente com consciência e discernimento
Sun Salutation

ENCONTRE SEU PROPÓSITO E INTENÇÃO PESSOAL

Faz total diferença para a prática do Yoga encontrar seu propósito e intenção pessoal. Quando sabemos porque estamos fazendo algo, praticamos com mais determinação, com mais vontade e com mais disciplina. Porque sabemos o que queremos e onde desejamos chegar. Portanto, antes de iniciarmos nossa prática, devemos ter em mente a nossa intenção. É algo que chamamos de sankalpa, no Yoga, que é uma resolução, uma meta, um norte que irá nos guiar o tempo todo. Sempre que algo me tirar o foco, mudar meu rumo ou me distrair, eu volto novamente e lembro da minha intenção inicial.
Pense assim: guarde consigo a sensação do final de uma prática, e sempre que for iniciar sua sequência ou uma técnica específica, lembre-se dessa sensação. Ela irá te animar e sem dúvida, motivar!!! Porque, quanto mais praticamos yoga, mais iremos querer praticar. Quando mais nos sentimos bem, melhor iremos querer estar. Quanto mais forte for seu foco no seu propósito e intenção pessoal, mais possibilidade de concretizá-la você terá.

 

O YOGA COMO UM CAMINHO: VOCÊ CAMINHA E O YOGA ACOMPANHA

Não sabemos onde iremos chegar com a prática. É um caminho único e individual, portanto, cada um terá seu tempo e avançará gradativamente, conforme as transformações interiores vão acontecendo. O mais importante é manter uma prática regular e disciplinada com o autoconhecimento, aprimoramento e realização pessoal como foco. É através dessa prática que poderemos alcançar a paz, força interior, equilíbrio, saúde e ampliação da consciência do corpo e mente, além da transformação do espaço e ambiente em que vivemos.

O Yoga transforma as pessoas que o escolhem como uma caminho e ferramenta para tornar-se o seu melhor. É uma oportunidade de se conhecer, expressar seu melhor e relacionar-se melhor com as pessoas e o mundo. A ciência do Yoga elimina as dúvidas, esclarece as incertezas, fortalece o poder de discernimento, diminui as confusões da mente, além de tornar o corpo mais saudável. Com a prática do Yoga, percebemos o quanto mente e corpo caminham juntas e o quanto trabalhando uma ou outra, encontramos a integração.

GUIA DE VIAGEM BÁSICO DO INICIANTE NO YOGA

Paciência
É preciso seguir em frente. Mesmo quando ficar difícil, mesmo quando encontramos um obstáculo, mesmo quando tudo está maravilhoso. Ter calma com aquilo que não pode mudar e paciência com o que precisa de tempo para aprimorar-se

Persistência
O Yoga transforma as pessoas que o escolhem como uma caminho e ferramenta para tornar-se o seu melhor

Vontade
É uma das coisas mais importantes para uma prática verdadeira. Vontade para permanecer. Vontade para persisitir. Vontade para continuar. Vontade para seguir. Com a vontade sempre renovada, o yoga continuará renovando seu corpo e sua mente com incontáveis resultados.

Atenção
É a grande chave do Yoga. Como se tivesse pequenos olhos por todas as partes. Consciência por todos os lados. Atenção centrada. Atenção motivada. Atenção sempre presente.

Respiração
Inspire. Expire. Continue assim. Use a respiração como uma forma de estar presente, consciente e focado na sua intenção com a prática e no que precisa ser feito. Inspire. Expire. Flua e continue praticando.

“Você é seu próprio mestre, é você quem faz seu próprio futuro.”

Buddha

VAMOS NOS APROFUNDAR UM POUCO MAIS!

O QUE É O YOGA?

CONCEITOS ATUAIS

É muito fácil confundir Yoga com ginástica, técnicas de respiração ou ainda como um método para manter-se em forma. Isso acontece, porque de fato Yoga  possui muitas interpretações e abrangência, portanto é natural termos dificuldade para defini-lo.

Em linhas gerais, yoga é uma palavra masculina de origem sânscrita (uma das línguas oficiais da Índia) que significa união da mente com o todo ou disciplina do corpo. A integração do corpo (coordenação dos movimentos, tônus muscular, sistema glandular, nervoso etc) possui relação direta com a mente (pensamentos, emoções e intelecto) que ao mesmo tempo está vinculada com a espiritualidade. Como pode-se perceber, o Yoga em sua amplitude, possui diferentes tipos e áreas para atender diferentes aspectos do ser humano.

 

A DISCIPLINA DO YOGA É COMO UMA “ÁRVORE”
QUE POSSUI MUITOS “RAMOS”.

DENTRO DOS PRINCIPAIS RAMOS TEMOS:

    1. Hatha-Yoga – Yoga da disciplina da energia física e mental – a mais popular no Ocidente;
    2. Bhakti-Yoga – Yoga do amor e devoção;
    3. Jñana-Yoga – Yoga da sabedoria;
    4. Mantra-Yoga – Yoga dos sons de poder;
    5. Tantra-Yoga – Yoga da disciplina energética;
    6. Karma-Yoga – Yoga da atividade, serviço, da ação e reação;
    7. Raja-Yoga – Yoga dos domínios da mente.

O QUE NÃO É YOGA

MITOS E CONFUSÕES

NÃO É RELIGIÃO

Para se tornar uma religião ou uma doutrina é necessário um sistema de crença ou fé religiosa, uma adoração a alguém, uma hierarquia sacerdotal e ritual com base em um livro canônico. Tudo que não encontramos no Yoga. Esta filosofia[1] que todos podem praticar, independente de suas crenças, está a disposição da humanidade.

A prática do Yoga não interfere em nada em sua escolha religiosa, pelo contrário, pratique Yoga para fortalecer a sua crença! Através desta prática cultivamos as éticas e virtudes universais[2], que encontramos em praticamente todas as religiões e em bases para um bom convívio social. Praticantes do Yoga tornam-se mais sensíveis, perceptíveis, íntegros, mais lúcidos e espirituosos. Sendo assim, fortalece e ajuda-nos a expressar tudo que temos de melhor: nossas virtudes e melhores sentimentos. Elementos essenciais para uma melhoria individual e de toda uma nação.

___________________________________________________
[1] Filosofia resume-se em “paixão” pela sabedoria, experimentado apenas pelo ser humano consciente da sua própria incompreensão sobre o todo e tudo.
[2] Leia “Os oito degraus do Yoga” sobre os conceitos universais da filosofia do Yoga.
[3] Campo sutil ou astral (energético) e causal, o campo da bem-aventurança.

 

NÃO É MILAGRE

Não existem milagres e mágicas dentro do Yoga. Com um pouco de conhecimento sobre anatomia, fisiologia e psicologia, facilmente percebe-se que a prática regular atua sobre o sistema muscular esquelético, sanguíneo, glandular e mental, vitalizando e fortalecendo aspectos virtuosos; gerando calma e equilíbrio, aliviando tensões. Todo esse conjunto de efeitos, podem parecer  milagrosos, mas não são. Todos os recursos são seus, ao se utilizar as ferramentas do corpo e mente sobre o comando da técnica, estabelecendo uma condição natural de equilíbrio, saúde e felicidade.

 

NÃO É GINÁSTICA

Com a prática do Yoga desenvolve-se uma profunda força de vontade em oposição à força física no encargo da ginástica. A ginástica como os exercícios de musculação, pode ser necessária e deve ficar claro que o Yoga não a substitui, mas sim, a complementa. A prática regular das posturas do Yoga (āsana) tonifica os músculos, aumenta a flexibilidade e melhora consideravelmente os condicionamentos cardiorrespiratório e vascular. Em contraparte, na ginástica se utiliza da força física e perde-se muita energia, no Yoga se utiliza do poder volitivo e revitaliza-se energeticamente. Percebemos que ambos devem associar-se para promover a harmonia e o equilíbrio.

 

NÃO É A PESSOA QUEM DEVE SE ADAPTAR AO YOGA,
MAS A PRÁTICA DO YOGA QUE DEVE SER MOLDADA
PARA 
SERVIR A CADA PESSOA.

Tirumalai Krishnamacharya - Renomado Professor de Yoga

UM POUCO DA FILOSOFIA DO YOGA

Yoga existe há milênios e foi codificado aproximadamente 2.500 anos atrás, mas até os dias de hoje ninguém conseguiu precisar essa data. O texto responsável por este marco chama-se Yoga Sutra de Patañjali (aforismo do Yoga escrito pelo sábio Patañjali) e foi dividido em quatro capítulos com 196 aforismos, onde descreve em oito partes (ashtanga) como se atingir o objetivo do Yoga – que é o estado de supra-consciência ou Samadhi. Este estado é a união com o Absoluto, bem-aventurança, suprema felicidade, paz infinita e sabedoria eterna.

As oito partes ou passos (ashtanga) adiante, possuem uma relação íntima como de simbiose com todos os aspectos da consciência, influindo diretamente em cada célula do corpo, determinando a qualidade do seu ser e bem-estar. O desenvolvimento do autoaperfeiçoamento se dá através da construção de uma consciência treinada, equânime e fortalecida. Esses passos são como degraus para uma consciência mais elevada.

 

OS OITO DEGRAUS DO YOGA (ASHTANGA)

1º YAMA ▸ ÉTICA

Constitui-se das práticas dos comportamentos morais, éticos, restrições, disciplinas ou deveres para atingir a verdadeira concentração e pureza mental. São elas:

Ahimsa – Não violência a partir do pensamento à ação, sinônimo de gentileza ou amizade:

A não violência inicia-se no pensamento e vai até a ação, vinculando-se com a intenção. Ahimsa é sinônimo de gentileza ou amizade. A violência gera perturbação, medo, ignorância, desenvolve e fortalece a fraqueza mental. Determine-se a não ser violento e as virtudes surgirão. As pessoas que dominam este preceito são as de personalidade forte, mas que não perderam a ternura ou a compaixão; são pessoas respeitadas, especiais e de sucesso. Psicologicamente, é de fácil percepção quando uma pessoa reage violentamente com o intuito de “proteger-se” de algo, e isto está relacionado à sua falta de habilidade para lidar com a situação, portanto, aperfeiçoe-se e use da sua habilidade, experiência, preparo, técnica e conhecimento, para não usar instintivamente a violência. Supere-se e será forte, íntegro e desenvolverá a paz mental.

Satya – Falar a verdade, ser sincero, honesto, em conformidade com a parte (anga) acima:

Falar a verdade, ser sincero, honesto e  em conformidade com o preceito acima da não-violência é se assumir, reconhecer a sua própria condição e a partir daí melhorar-se em direção ao auto-aperfeiçoamento. Quem mente num jogo, mente para quem quer que seja, porque não aceita a realidade e quando a realidade não o agrada, prefere usar da mentira para adaptar a situação a seu favor. É um grande erro, porque a mentira destrói a mente, acaba com a firmeza moral, derruba a estabilidade mental, pois na memória fica o registro da não sinceridade, assim como em todas as células do seu ser. As escolas contemporâneas de ensino fundamental estimulam a franqueza e a verdade nos jogos internos porque sabem que estão estimulando o melhor caráter dos alunos. Falar a verdade, acima de tudo, fortalece todos os aspectos da autoestima, da coragem, de um bom caráter e da confiança. É uma manifestação de competência social.

Asteya – Não roubar em todos os sentidos, em conformidade com as partes acima:

Asteya significa não roubar em todos os sentidos, lidar com a verdade e explorar a sua própria originalidade. O desejo de possuir o que é do outro, leva-o a atitudes desagradáveis, desenvolve um péssimo caráter, perturba a mente com desejos inapropriados e afastam-nos da paz interior. Você deve ser capaz de interagir no meio social com ética.

“Quando você deixa de dizer para alguém alguma coisa
que você acredita ser “verdade”,
você está “roubando” o direito dele saber
o que você sente a seu respeito;
Quando você mata alguém, você está “roubando” o direito
de outras pessoas conviverem com a pessoa que você matou;
Quando você “maltrata” alguém,
você está “roubando” o direito dessa pessoa ser feliz;
Quando você mente para alguém,
você está “roubando” o direito dela conhecer a verdade.”

Trecho do filme “O caçador de pipas”.

Brahmacharya – Controle sexual ou compromisso com o objetivo em conformidade com as partes acima:

Brahmacharya possui diversos significados, sendo alguns deles: o controle sexual ou compromisso com a Verdade.
É preciso que fique claro que o sexo não é proibitivo, ele é reconhecido como uma forma manifesta da Criação, mas o descontrole e a valorização excessiva, nos dias atuais, revelam a falta de controle emocional e a fuga com o compromisso na verdade de seus objetivos. A energia advinda do sexo é muito forte e o excesso desta provoca desgastes energéticos que tornam a mente preguiçosa, levando a falta de ação, inércia e torpor. O controle sexual favorece o desenvolvimento de uma consciência forte e estável, fortalecendo o sistema nervoso e gerando um equilíbrio emocional.

Aparigraha – Isenção da ganância de riquezas ou posses, desde que em conformidade com as partes acima:

O apego é um dos grandes inimigos na busca de uma consciência liberta. Desenvolver a isenção de ganância de riquezas ou dos seus resultados é uma virtude que refletirá na sua personalidade e o fortalecerá. Aquele que domina aparigraha é livre de inveja, raiva, preocupação, medo e diversas outras condições emocionais perturbadoras da mente e consequentemente possui uma mente fortalecidaAparigraha não é uma sugestão de não possuir, é possuir sem ser possuído, também não é falta de interesse na busca dos melhores resultados, é a busca do objetivo sem comprometer a sua integridade. Buscamos resultados advindos do autoaperfeiçoamento e nunca devemos dar espaço àquelas condições psicológicas desqualificadas (ganância, medo, inveja, raiva etc.), senão interferirão na sua conduta ética para seus próprios fins.

2º NIYAMA ▸ AUTO-CONTROLE

Constitui-se das observâncias pessoais ou virtudes para a obtenção de auto-controle, sendo promissor para a prática espiritual da filosofia do Yoga. São elas:

Sauca – Pureza física (externa) e sutil (interna):

É necessário o cultivo da pureza interna e externa, isto é, a pureza do corpo físico através da pureza do corpo sutil. Existem diversas técnicas do Yoga que favorecem esses aspectos e fortalecem-os mentalmente. Este é o grande segredo da purificação, tornar a mente mais refinada, pura, forte e estável, gerando a verdadeira concentração e fortalecimento do poder volitivo. A pureza pode ser adquirida através de uma alimentação adequada, de práticas regulares do Yoga (posturas, respirações, kriya etc.), do cultivo das virtudes e dos preceitos de disciplina e auto-controle (yama e niyama).

Santosha – Contentamento:

Contentamento é um sentimento de prazer e está relacionado à satisfação, à alegria, o que gera uma paz interior, que se refletirá internamente nas camadas sutis da mente e externamente na personalidade e em suas atitudes. É aprender a olhar as coisas boas que temos internamente e também em nossas vidas. É sentir prazer e alegria ao que somos e ao que temos. Muitas vezes, perdemos muito tempo desejando aquilo que já temos, mas nunca demos oportunidade de reconhecer. O contentamente advêm do reconhecimento de que já temos tudo aquilo que precisamos para termos paz.

Tapas – Austeridade, disciplina:

Ser austero é sinônimo de integridade de caráter e está vinculado a todos os preceitos anteriores. Austeridade está relacionada à disciplina, como afirma o grande sábioYogi Gheranda:

Não existe cadeia (da alma) igual à ilusão (Maya),
poder supremo como a disciplina (Yoga).
Não existe amigo melhor que o conhecimento (Jñana),
adversário melhor que o egoísmo (Ahamkara).

Gheraṇḍa Saṃhitā 1:4
Texto tradicional da filosofia prática do Hatha-Yoga.

Svadhyaya – O estudo que o conduz ao autoconhecimento:

É o estudo dos textos espirituais e também do estudo interior que o conduz ao autoconhecimento, cria uma ponte para a consciência superior através da reflexão e meditação diária. O estudo associado à meditação o preservará do intelectualismo contra a real compreensão.

Ishvara pranidhana – Concentração no Absoluto:

É a própria humildade em reconhecer que existe algo superior, uma força maior e suprema e que move tudo, estando acima de tudo o que é manifesto neste universo. Está relacionado à crença de energias sublimes.

É de nossa total responsabilidade a utilização de toda a nossa capacidade interior. Quando nos conduzimos além da sincera possibilidade, devemos então manter sabiamente o equilíbrio com concentração, serenidade, paciência, desapego e resistência.

Tudo o que posso fazer é a minha parte.
Consigo me policiar e me concentrar.
O resto está fora do meu controle, não depende mais de mim.
Rezar é algo que me ajuda muito.
Converso com Deus durante a corrida.

Lornah Kiplagat
tricampeã e recordista (1h06min25s) mundial de meia-maratona.

3º ĀSANA ▸ POSTURAS

ĀSANA – Postura firme, estática, estável e confortável:

Ao realizarmos um āsana ou um conjunto deles estamos abrindo espaço dentro de nós para uma sensação, estado, vibração, pensamentos e energias equilibradas, elevadas, saudáveis e plenas. As posturas podem nos conduzir através das resistências, desconfortos e rigidez do corpo e da mente. Assim, temos a possibilidade de moldar nossos corpos de dentro para fora e e experimentar novas realidades e possibilidades dentro de nós mesmos. Fora que, em um outro aspecto, os āsanas trazem fortes mudanças metafísicas, despertando a consciência que está escondida e através dela, revelar nossa beleza interior.

No entanto, precisamos ter consciência que nossa evolução na prática de āsanas não é medida através da conquista de flexibilidade apenas, mas sim, através da ampliação da consciência, clareza, capacidade de discernimento, inteligência intuitiva aguçada e fortalecida, força de vontade e acima de tudo, uma concentração profunda e conexão com a fonte da existência, sentindo-nos parte e um com a totalidade.

Através da postura firme, estática, estável e confortável, vamos assentando nossa existência interior em um espaço onde a paz pode tornar-se realidade, encontrarmos conforto em sermos quem somos de verdade e permitir que através daquilo que nos incomoda, desafia e limita, encontrar a verdadeira liberdade da mente no corpo e do corpo na mente.

4º PRĀṆĀYĀMA ▸ RESPIRAÇÕES

PRĀṆĀYĀMATécnica respiratória para o controle da energia vital (prāṇā):

É o processo pelo qual através das técnicas respiratórias expandimos, intensificamos, propagamos o fluxo de energia no interior do nosso corpo. Ou seja, usamos a respiração para trabalhar com a energia vital interior. Precisamos lembrar que corpo e mente estão conectados, então, quando realizamos essa técnica estamos também integrando e sintonizando todos os nossos processos conscientes, e fazendo com que corpo e mente estejam em sintonia. Uma mente calma e equilibrada refletirá seu estado em nossas emoções e em nossos processos corporais, e assim também é o contrário. Intermediar o corpo e a mente, ser o elo de ligação, mobilizar e conduzir nossa energia vital são as funções da nossa respiração, além da condução de oxigênio.

São diversas possibilidades desta técnica, por isso é importante ir desenvolvendo-se em uma técnica de cada vez para melhor aproveitamento. Comece com a mais simples e avance conforme sentir que a anterior está confortável e natural. As diversas técnicas respiratórias podem ser realizadas sozinhas ou como preparação para técnicas de concentração, meditação e relaxamento.

5º PRATYĀHĀRA ▸ ABSTRAÇÃO DOS SENTIDOS

PRATYĀHĀRAAbstração dos sentidos:

Prati significa contra ou fora e ahara quer dizer comida ou o que você coloca para dentro. Ou seja, é controlar ou filtrar sobre tudo que colocamos para dentro ou que nos alimentados: de todas as influências e estímulos externos. É quase como que uma dieta alimentar, só que não está relacionado à comida ou alimento físico, mas sim, com o aspecto sutil daquilo que escolhemos e permitimos que entre para dentro de nós em forma de informações, ideias e a tudo que somos expostos. É uma forma de filtrar e escolher de forma consciente ao que e como e quando desejamos ser expostos a tal coisa. É escolher melhor o que desejamos que esteja presente dentro de nós. Uma forma de nutrição sutil e profunda. As influências externas exercem um poder muito forte sobre nós e muitas vezes, o que nossa mente absorve não é de boa qualidade e pode gerar instabilidade e agitação se permitirmos sermos bombardeados o tempo todo pelos os mais variados estímulos de forma indiscriminada.

A prática desta abstração ou escolha consciente e filtrada permite que nos separemos do mundo exterior para proteger nosso interior de influências desqualificadas e indesejadas, de tudo aquilo que não irá acrescentar e ajudar em nada em nosso trabalho interior e melhoria. Ele é a grande chave da nossa relação com o mundo exterior de forma seletiva e não descomedida, sem seleção alguma. É a primeira etapa antes das técnicas e do treino da concentração. É a forma de primeiro estarmos conscientes do que é de fora e dos outros, do que eu quero desse exterior e do que é meu e faz parte do meu interior. É separar o joio do trigo. E saber quando se isolar e quando se relacionar. Quando filtrar e quando absorver.

É o poder da escolha consciente. Assim como escolhemos uma alimentação natural e nutritiva, escolhemos nos expor ao que irá nutrir nossas mentes, emoções e alma.

Quando os sentidos já não estão em contato com seus próprios objetos
e assumem a natureza da consciência, isto é prathyahara.
Assim, obtém-se a total subjulgação dos sentidos.

– Yoga Sutras, II: 54-55.

6º DHĀRAṆĀ ▸ CONCENTRAÇÃO

DHĀRAṆĀConcentração profunda:

Concentração profunda pode ser comparada com uma lente de aumento sob a luz do sol, contra uma folha de papel. A lente de aumento concentra os raios do sol para um único ponto e queima o papel. Da mesma forma, quem tem concentração deve ser capaz de concentrar sua atenção para um único objeto que pode ser externo ou interno, sempre excluindo qualquer outro pensamento.

Exemplo

A atenção plena sobre um objeto externo, a chama de uma vela à sua frente, você pode pensar no fogo da vela, na cor, na intensidade da chama e ainda pode pensar sobre o seu movimento, mas não deve dar espaço para pensar em mais nada além da vela. A atenção deve estar sempre sobre controle para quando o pensamento fugir do assunto “chama da vela” você retomar a atenção. Um bom indicador de concentração é quando você não se distrai de um objeto por um bom período entre 25 a 30 minutos ininterruptos.

A concentração é nossa maior aliada durante toda a prática. Através dela nos aprofundamos e avançamos nas práticas e vamos nos preparando para conseguir meditar de forma consciente e consistente, com firmeza e naturalmente dedicados.

7º DHYĀNA ▸ MEDITAÇÃO

DHYĀNAEstado meditativo:

Estado meditativo, consequente da concentração profunda ou dhārāṇa.

Dhyana ou meditação inicia-se através da plena atenção sobre os pensamentos e controlá-los em algum nível. É natural da mente seu desejo por pensamentos e através dessa prática, conduzimos a mente para um único pensamento ou alguns poucos pensamentos sobre um mesmo aspecto. Se pensar em um objeto, você precisa treinar a mente para pensar somente naquele objeto e no que o envolve, nada mais. Isto é plena atenção e precisa ir prolongando o tempo em atenção plena, desta forma você entra em estado de concentração profunda e quanto mais estiver confortável nesta concentração, mais fácil entrará no estado meditativo.

8º SAMĀDHI ▸ PLENITUDE

SAMĀDHISupra-consciência:

É um estado de supra-consciência, que transcende qualquer descrição e possui diversos graus, do mais raso ao infinito profundo.

É um estado em que se É. Samadhi é uma condição muito além da mente comum, transcende o tempo, o espaço e a causalidade.

Esse estado é alcançado depois de um longo período de meditação, é um estado consciente do todo.

Você pode praticar Yoga por diversos motivos, mas, essa é uma das intenções, um dos pontos que todos os praticantes podem visar alcançar e que claro, podem ser possíveis e reais, dependendo da disposição, intenção e vontade de cada uma dentro da sua jornada interior. Não iremos nos aprofundar no assunto, porque o interessante é primeiro criar uma prática sólida e uma firmeza interior de propósito, aprofundando-se em todas as etapas anteriores, sabendo que este degrau é o último de uma grande escada que devemos subir internamente.

Comece então suas práticas e sabia que as possibilidades interiores são infinitas, mas, avance sem pressa, mas com passos constantes.

O YOGA APLICADO NO DIA A DIA

Antes de descrevê-los, devemos saber que pensamentos degradantes como de inveja, mentira, violência, egoísmo e outros, são desagradáveis, pois desmantelam a nossa força intrínseca para uma consciência elevada. Esses pensamentos inadequados tornam a mente desqualificada para qualquer evento, pois não constroem, e sim, destroem. Tornam a mente impura, distorcida, isenta de raciocínio claro, confusa, carregada de ilusão, indecisa, duvidosa, com baixo senso de discernimento, preguiçosa, instável, desconcentrada, mundana, apegada a coisas sem valor, gerando doenças por desequilíbrios energéticos. O pensamento inadequado nos faz perder energia, memória e outras formas inexpressivas, próprias de uma mente indisciplinada.

Devemos cultivar uma consciência saudável através da disciplina (yama) e auto-controle (niyama), ao estudar esses preceitos, observando que uma qualidade leva a outra e consequentemente uma fortalece a outra. Não existe conduta ética (yama) sem o desenvolvimento das virtudes (niyama), elas caminham juntas na formação da integridade humana. Como veremos adiante, o uso da disciplina e do auto-controle organizam a consciência do ser humano. Aquele que está desorganizado internamente, não possui a força da integridade, predomina a vulnerabilidade, afasta-se de seus objetivos.

VAMOS PRATICAR!

Na filosofia do Yoga encontramos orientações claras e precisas sobre nós, como o controle da mente (consciência dos sentidos) que tanto necessitamos para manter-nos em equilíbrio. Somos exigidos em diversos aspectos sociais e pessoais e devemos desenvolver certo controle. No início parecer um pouco difícil, mas a partir da primeira semana, percebemos o nosso progresso e nos entusiasmos a praticar. Você perceberá que esse esforço inicial diminui cada vez mais, e a sua mente é mantida sobre controle na mesma proporção.

No maior tratado filosófico, o Yoga Sutra de Patañjali, afirma em dois sutras:

II, 33 vitarka bhadhane pratipaksa bhavanam

É o desenvolvimento de idéias contrárias aos maus pensamentos, com a finalidade de evitá-los.

II, 34 vitarka himsayah krta anumoditah lobha kordha moha purvakah mrdu Madhya adhimatrah dukha ajnana ananta phala iti pritipaksa bahavanam

As ações maldosas, tais como agressão, etc., são feitas, levadas a ser feitas, e permitidas de ser feitas pela avareza, cólera, e ignorância; elas têm graus leve, moderado ou intenso e levam aos infinitos frutos do sofrimento e das trevas. Por isso deve-se desenvolver seus pensamentos contrários. ~ Os Yogasutras de Patañjali

Traduzidos do sânscrito e comentados por Carlos Eduardo G. Barbosa.

———————————

A prática consiste em mudar a sintonia dos pensamentos e emoções, sempre que percebidos, sem acordos internos, para pensamentos e emoções opostos.


ASANA - Posturas do Yoga

ASANA

Como funcionam as posturas do yoga.

 

CHAKRA

PRĀṆĀYAMA

Conheça os Chakras, nossos centros energéticos.

 

RELAX do Yoga

RELAX

Purifique corpo e mente com as técnicas do Kriya.

 

MOVIMENTOS DINÂMICOS

MOVIMENTO DINÂMICO

Técnicas de controle das suas energias.

 

PRĀṆA & NĀḌĪS

PRĀṆĀ & NĀḌĪ

Saiba mais sobre a energia vital e os canais energéticos.

 

CHAKRA

CHAKRA

Conheça os Chakras, nossos centros energéticos.

 

KRIYAS - PURIFICAÇÃO YOGA

KRIYA

Purifique corpo e mente com as técnicas do Kriya.

 

KRIYAS - PURIFICAÇÃO YOGA

DRISHTI, BANDHA E MUDRA

Técnicas de controle das suas energias.

 

SAIBA MAIS

AMPLIE SEUS CONHECIMENTOS

RELAXAMENTO CONSCIENTE

YOGA & LIFESTYLE A ARTE DO RELAXAMENTO Relaxar é uma arte. Pelo simples fato que  não se restringe a apenas um momento da prática: o final. Mas sim, deve permear toda a prática. O todo momento da prática devemos buscar o equilíbrio entre a ação firme e...

O QUE É MANTRA?

—01 Sons que transformam, que mobilizam e que cultivam o aprendizado e a mudança interior. Os mantras são os cantos/versos de poder que advêm das escrituras com uma estrutura específica, auxiliando na retenção do aprendizado e acesso ao conhecimento. Sua repetição...

MANTRA E AS EXPRESSÕES DA DIVINDADE EM NÓS

Cada tipo de mantra possui e traz uma identificação específica dentro de nós. Nos aproximamos daquela energia, daquela força, do poder contido no mantra.Sendo assim, precisamos lembrar disso ao escolher os corpos sonoros que iremos repetir. A escolha deve ser baseada...

UMA PRÁTICA ESPECIAL PARA MULHERES

A prática é o caminho e uma jornada de autoconhecimento e entendimento do que realmente necessitamos, proporcionando a redescoberta de nossa natureza intuitiva e da sabedoria do feminino que habita dentro de nós. Para que possamos usar essas ferramentas ao nosso...

POSTURAS DO YOGA

NO YOGAWAY VOCÊ JÁ POSSUI DEZENAS DE POSTURAS DO YOGA PARA CONSULTAR

EXPERIMENTE!

ACESSE

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

GERAL

  • YOGA PARA LEIGOS – Georg Feuerstein e Larry Payne – Alta Books editora
  • IOGA PARA FAZER EM CASA – Sivananda Yoga Vedanta Centre – Publifolha

FILOSOFIA

  • OS SUTRAS DO YOGA DE PATAÑJALI – Sri Svami Satchidananda –
  • A CIÊNCIA DO YOGA – I. K. Taimni – Teosófica

BIOGRAFIA

  • AUTOBIOGRAFIA DE UM IOGUE – Paramahansa Yogananda – Self Realization Fellowship
  • VIVENDO COM OS MESTRES NO HIMALAIA  – Swami Rama – Pensamento

PRÓXIMO PASSO ▶︎ POSTURAS DO YOGA ● ĀSANAS

POSTURAS DO YOGA